Falência de agricultores americanos sobe 24% em 2019

No ano passado, dados ainda de setembro subiram 24%, o nível mais alto desde 2011 das falências de agricultores americanos. As dificuldades foram acentuadas pela guerra comercial dos Estados Unidos com a China e, além disso, um ano também de clima desfavorável para a agricultura. Os agricultores de economias protegidas e subsidiadas ficam menos resilientes…

16 de janeiro de 2020 às 07h54

No ano passado, dados ainda de setembro subiram 24%, o nível mais alto desde 2011 das falências de agricultores americanos. As dificuldades foram acentuadas pela guerra comercial dos Estados Unidos com a China e, além disso, um ano também de clima desfavorável para a agricultura.

Os agricultores de economias protegidas e subsidiadas ficam menos resilientes para as dificuldades, e se transformam em dependentes de ajudas comerciais, programas federais de distribuição de renda. Como informa o American Farm Bureau Federation.

Imaginem brasileiros. Produtores que encaram adversidades sozinhos. Imaginem que 40% do lucro agrícola esperado para 2019 será de ajuda comercial, assistência a riscos como desastres, subsídios do governo, seguros. Segundo as projeções do USDA – o departamento de agricultura dos Estados Unidos.

Por isso, sem dúvida alguma, Trump vai dar um fôlego para seus agricultores, com uma trégua de paz, temporária num acordo comercial China-Estados Unidos.

Facilidades e zona de conforto não criam competências e seres humanos fortes. Agricultura norte-americana , 40% do lucro é fake. Cuidado com recuperação judicial não ética, pode ser um veneno agro nacional.

José Luiz Tejon para Canal Rural

Falência de agricultores americanos sobe 24% em 2019

No ano passado, dados ainda de setembro subiram 24%, o nível mais alto desde 2011 das falências de agricultores americanos. As dificuldades foram acentuadas pela guerra comercial dos Estados Unidos com a China e, além disso, um ano também de clima desfavorável para a agricultura. Os agricultores de economias protegidas e subsidiadas ficam menos resilientes…

16 de janeiro de 2020 às 07h54

No ano passado, dados ainda de setembro subiram 24%, o nível mais alto desde 2011 das falências de agricultores americanos. As dificuldades foram acentuadas pela guerra comercial dos Estados Unidos com a China e, além disso, um ano também de clima desfavorável para a agricultura.

Os agricultores de economias protegidas e subsidiadas ficam menos resilientes para as dificuldades, e se transformam em dependentes de ajudas comerciais, programas federais de distribuição de renda. Como informa o American Farm Bureau Federation.

Imaginem brasileiros. Produtores que encaram adversidades sozinhos. Imaginem que 40% do lucro agrícola esperado para 2019 será de ajuda comercial, assistência a riscos como desastres, subsídios do governo, seguros. Segundo as projeções do USDA – o departamento de agricultura dos Estados Unidos.

Por isso, sem dúvida alguma, Trump vai dar um fôlego para seus agricultores, com uma trégua de paz, temporária num acordo comercial China-Estados Unidos.

Facilidades e zona de conforto não criam competências e seres humanos fortes. Agricultura norte-americana , 40% do lucro é fake. Cuidado com recuperação judicial não ética, pode ser um veneno agro nacional.

José Luiz Tejon para Canal Rural