Mercado brasileiro ganha índice de commodities

Os índices das bolsas de valores são referências para os mercados. Um bom exemplo é o Ibovespa que indica o humor do mercado de ações do Brasil. Agora, as commodities do país também tem um índice próprio.

O Dow Jones/BM&F Commodity Index leva em conta a variação das cotações de futuros negociados na B3 (BM&FBovespa): soja, açúcar cristal, boi gordo, café arábica, etanol hidratado, milho, ouro e petróleo. São acompanhados os desempenhos dos contratos de curto prazo de maior liquidez.

“Para o produtor brasileiro, o preço brasileiro é mais importante do que outros preços porque existe um risco de base. Então, ter uma referência local, doméstica, de como estes mercados estão andando, é importante e dá uma sensação agregada de preço”, explica o diretor de desenvolvimento de mercados e clientes da B3, Fabio Dutra.

O lançamento do Dow Jones/BM&F Commodity Index aconteceu no começo do mês em São Paulo. A diretora geral e chefe global de commodities da S&P Dow Jones, Jodie Gunzberg, afirma que o índice é similar a outros indicadores ao redor do mundo. “É realmente uma boa chance para o Brasil ver como os preços se movem no mercado de commodities local.” Ela acredita que a novidade pode ajudar os agricultores a reduzirem a volatilidade.

Clique aqui para ver o índice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *