Catanduva comemora 30 anos de melhoramento genético com remate especial

Pregão ofertou animais das raças Angus, Brangus e Braford, além de cavalos Crioulos, no último domingo (8)

 

 

Quem participou do leilão da Cabanha Catanduva, em Glorinha, no Rio Grande do Sul, na tarde do último domingo (8), conheceu o que há de melhor das raças Angus, Brangus e Braford. O remate teve ainda a oferta de cavalos Crioulos.

Completando três décadas de atividades, a Catanduva se transformou num dos criatórios mais premiados com o melhoramento genético desenvolvido nas raças de origens britânicas, sempre com foco no melhoramento da carne.

O leilão que teve um faturamento total de R$ 972,8 mil contou com animais da Brangus Brasil, Brangus Juquiry, Santo Inácio e S2, todos consagrados na criação das raças ofertadas.

Ao todo foram comercializados mais de 150 animais: 70 touros angus de pelagens preta e vermelha, 15 touros red brangus, 30 fêmeas angus prenhas das pelagens preta e vermelha, 20 fêmeas red brangus prenhas e 20 fêmeas braford prenhas, além da oferta de cavalos crioulos.

Entre os destaques vendidos, animais prestigiados como o Catanduva Maya TE587 Cerrito TE079 e o touro Terra Costa TE262 EDGE H. Hitter TE01.

Ao final do dia, Fábio Gomes, proprietário da Catanduva, estava feliz por dois motivos: o resultado conquistado a longo prazo pela cabanha e o sucesso do leilão. “Os animais alcançaram uma ótima média neste leilão, exatamente como eu previa. Isto é fruto de um trabalho sério desenvolvido ao longo dos últimos 30 anos”, concluiu Fábio.

Por João Bosco