Monte Verde dissemina genética de famílias de sucesso em Uberaba

Além da casa do gado zebu, Uberaba, município que faz parte do triângulo mineiro, já virou familiar para a equipe do Canal Rural. O Parque Fernando Costa então, nem se fale. Entre os vários profissionais que circulam por lá, nossos produtores podem dizer: Somos de casa. Quase amigos íntimos, podemos assim concluir. O bom de tudo isso é que o que é familiar a gente faz com mais vontade ainda. E foi neste clima amistoso que aconteceu o pregão organizado pelo Grupo Monte Verde. E quem falou em família? Foi justamente a palavra que deu nome ao leilão: Família de Sucesso Monte Verde.

Napoles FIV Monte Verde teve cota dobrada para 100%, arrematada pela Arte Real

Os animais também estão na sua terra natal, já que em sua grande maioria vivem na região. Dentre os principais destaques, filhas, netas e bisnetas das principais doadoras do País. Veja só o nome das que estavam presentes, representadas pela genética: a recordista Parla pela bezerra Napoles FIV Monte Verde entrou para ter 50% de sua cota ofertada, mas chamou tanta a atenção, principalmente sendo um dos lotes aguardados, que a Arte Real, a dona deste remate, dobrou a oferta levando a rês por completo.

Teaser FIV Monte Verde, lote mais valorizado do Leilão Família de Sucesso, vendido para o Condomínio RF

E teve quem levantasse comentários e suspiros até nos bastidores sobre quando o assunto envolvia a Teaser FIV Monte Verde, que já entrou em cena trazendo em suas características o sangue real, pois é filha da rainha Samma FIV Comapi, e irmã própria da Taiga FIV da Monte Verde. De propriedade da Monte de Verde e do Nelore Gibertoni, Teaser foi o lote mais valorizado da tarde, sendo arrematada pelo Condomínio RF, de Jorge Sayaed Picciani e filhos.

Lindona FIV Monte Verde foi dada como a cabeceira do leilão pelos assessores e criadores presentes no leilão

E não veio sozinha, cotada pelos assessores pecuários e pelos criadores que chegavam ao Recinto Rubico de Carvalho, Lindona FIV Monte Verde também foi elogiada, dada como a cabeceira do leilão pelos assessores e criadores presentes no leilão.

Fibra FIV Monte Verde veio logo depois agraciada pelas imagens que proporcionava a cada passada pelo tatersal, pois levava consigo uma bezerrona, filha do touro Turista Monte Verde.

E se lá no tatersal a atração era os animais, não tinha como passar despercebido a animação do anfitrião Felipe Picciani. Ele corria de um lado para o outro e a cada lance assoviava e aplaudia. Um silvo que até ganhava sintonia com a música do DJ Gildo.

Após a venda do gado elite chegou a vez do leilão de produção. Animais selecionados para contribuir na reprodução, principalmente de tourinhos e na engorda do rebanho, com direito a concorrente internacional. É que o Grupo Monte Verde contou com audiência da Bolívia, que segundo Felipe, é um mercado em plena expansão, principalmente pela integração Brasil e Bolívia.

“Ficamos felizes na oportunidade que tivemos de distribuir esta genética com um futuro tão brilhante pela frente. E sobre a Bolívia, é um mercado em pleno crescimento”, finalizou Felipe Picciani ao final do Leilão Famílias de Sucesso Monte Verde, ressaltando ainda já ter animais que serão exportados para a Bolívia, que devem entrar em quarentena na próxima semana.

Cultura

Aproveitei o dia anterior ao leilão para conhecer mais sobre a cidade de Uberaba, MG. Entre os principais pontos turísticos a religião ganha um grande destaque, com construções do arcaico ao neogótico, contrastadas pela modernidade. Fiz um tour pelas igrejas e museus, mas infelizmente estavam todos fechados, devido ao feriado. Mas, mesmo assim, deu para registrar em fotografias.

Catedral Metropolitana do Sagrado Coração de Jesus, a primeira igreja construída na cidade de Uberaba


Gravatá comemora Bodas de Ouro com grande remate

O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região, sediado no Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio (RS), recebeu grande público no último sábado (17), durante o Leilão Gravatá 50 anos. O evento foi transmitido ao vivo e com exclusividade pelo Canal Rural.

Data marcou os 50 anos da Gravatá

Ótimo público compareceu ao remate

“O remate não poderia ser em outro lugar. Meu pai (João Fleck) foi um dos fundadores do núcleo e a Sexta representa muito para nós que acompanhamos e ajudamos na evolução da raça Crioula nesta região”, afirmou Francisco Kessler Fleck, titular da Gravatá e ex-vice presidente técnico da ABCCC, na abertura do pregão.

A cabanha de Gravataí (RS) ofertou 25 animais: 4 machos e 20 fêmeas. Como convidada, a Cabanha Villa Mattarazzo, de Camaquã (RS) e Amparo (SP), comercializou 11 lotes: 2 reprodutores e 9 éguas.

Fleck salientou que a seleção dos exemplares foi definida para agradar todos os perfis de criadores e acabou por desfalcar o time de pista do criatório: “Como é uma ocasião especial, decidimos oferecer animais prontos para correr provas morfológicas e funcionais e ainda propomos sociedade em um de nossos craques, o Floreio Gravatá”. O tri-finalista do Freio de Ouro teve 4 cotas de 5% comercializadas por R$ 17,5 mil cada, totalizando R$ 70 mil.

Quatro cotas de Floreio Gravatá foram comercializadas

Entre as fêmeas, destaque para a tordilha Luminosa Gravatá, aposta para o Bocal de Ouro 2018. A égua, filha de BT Lucero, foi arrematada por R$ 50 mil e a Gravatá se comprometeu em entregá-la credenciada ao próximo ciclo.

Luminosa Gravatá: destaque entre as éguas

Por Sandro Fávero


Tarde de Negócios RFA atinge R$ 1 mi


O lote extra, nomeado pela demarcação 1000, chegou como a grande surpresa da Tarde de Negócios na Fazenda Planalto da Santa Marta, promovida pela família da Nelore RFA, durante este sábado (10). O desprendimento de uma das novilhas melhor avaliada do plantel foi difícil para os irmãos José Antônio Furtado e Antônio Carlos Rodrigues que confessaram como se sentiam em entrevista para a repórter Barbara Siviero, durante a abertura do leilão, quando questionados sobre a venda da Tarja FIV da RFA.

“É difícil a gente aceitar. Cada animal é um pedaço da gente, mas os assessores chegaram lá e não teve jeito”, disse seu Zé Furtado. “Tivemos que concordar, mas não é fácil”, completou seu Antônio Rodrigues, usando quase as mesmas palavras do irmão.

No catálogo ela entrou para ganhar apenas um sócio, mas sua genealogia, filha de Nasiki FIV Perboni com Preciosa FIV da RFA, e irmã de campeã de pista, aumentou a expectativa em relação a sua vida produtiva e a fez cobiçada por vários criadores.

A disputado foi acirrada, já de início com um lance de R$ 3.000 de parcela. E o que seria apenas 50% transformou-se na venda completa. Pressionado pelos criadores e assessorias presentes, a família RFA aceitou vendê-la pelo dobro do preço final caso este fosse o interesse do comprador.

E foi justamente o que aconteceu: Tarja da RFA foi arrematada pelo Condomínio Sampa, composto pelos criatórios Nelore HRO, Agropecuária AF e Fazenda Valônia. O arremate final e dobrado foi para R$ 252 mil.

Roseira FIV da RFA e sua rê, filha do Lastro FIV da RFA

Vitória na valorização que foi um salto para o que vinha depois. Tarja saiu de cena para entrar uma das melhores vacas produzidas pela RFA, a Roseira FIV da RFA. Ela entrou acompanhada de sua rês e prenhe do Lastro FIV da RFA, com previsão de parto para janeiro. Outra disputada acirrada, desta vez com a vitória final de ser o principal arremate da Tarde de Negócios. 50% da Roseira foi arrematada pelos criatórios Nelore Céu e Terra, e Nelore das Orquídeas, por R$ 198.750.

De acordo com o balanço final divulgado pela Programa Leilões, leiloeira responsável pelo remate, a Tarde de Negócios rendeu R$ 699.750, 00 na comercialização de quase sete animais elite; R$ 966.900 na venda de 87 fêmeas e 36 machos de produção. No geral o faturamento ultrapassou R$ 1 milhão.

Casa lotada: Tarde de Negócios, na Fazenda Planalto Santa Marta

Resultado avaliado como positivo pela RFA. “Achei que foi muito melhor do que a gente imaginava e pretendia. Conseguimos resultados positivos nas três categorias, com 100% liquidez”, comentou Bruno Furtado, que logo ganhou um complemento nas palavras do seu Zé. “Expectativa superada, Estamos felizes. Valeu muito mesmo”.

Família RFA ao final da Tarde de Negócios

Decoração

Mesa de frutas serviu como decoração durante a Tarde de Negócios

Além dos animais que abrilhantaram a Tarde de Negócios da RFA, os detalhes na decoração em cada canto do salão fizeram parte das surpresas do final de semana. E claro que a temática não seria diferente. Na mesa, arranjos feitos com laranja, mexerica e uva. Além dos doces típicos do interior, tais como abóbora e doce de leite. Uma base completa da agricultura brasileira.