Tabela de frete trava mercado de grãos

Desde segunda-feira a tabela de frete mínimo está em vigor no Brasil e o mercado de grãos praticamente parou com a nova medida.

“Esse tabelamento do frete mínimo deixou o mercado travado com várias ​frentes de cooperativas ​fora do mercado. Elas estão revendo essa obrigatoriedade já que essa alta do frete sem dúvida alguma está comprometendo diretamente os negócios primários e muitos já estão revendo e pedindo uma renegociação dos contratos firmados anteriormente”, explica o analista de mercado da Agrinvest, Marcos Araújo.

Dados da consultoria Agrinvest apontam que o frete ficou cerca de 30% mais caro depois da nova tabela.

Veja mais no vídeo:

A medida de tabelar o frete não funcionou em outros países, afirma o Coordenador do Núcleo de Infraestrutura e Logística da Fundação Dom Cabral, Paulo Resende.

“A questão do frete é o resultado de oferta e demanda, portanto é um item de negociação de mercado. A imposição de tabelamento ​não funcionou porque acaba que a força de mercado é muito maior. Então a sugestão nossa é que haja um diálogo e que se trabalhe um pouco mais nessa questão antes de se adotar esse tabelamento como nós estamos vendo”, afirma.

Veja mais no vídeo: