Agronegócio vai continuar como uma das estrelas do Brasil em 2016

A expectativa para o agronegócio é melhor do que para o resto da economia brasileira em 2016, disse o economista e diretor da Ricam Consultoria, Ricardo Amorim, em entrevista durante a primeira edição do ano de Mercado&Cia, nesta sexta-feira.

“Fundamentalmente, o agronegócio depende mais da demanda externa do que demanda interna. Como o resto do mundo vai melhor do que o Brasil, a presidente gosta de falar que o problema do Brasil veio da crise internacional, mas na realidade não veio. Exatamente por isso, o setor que depende mais de fora do que de dentro acaba tendo melhor desempenho”, destaca Amorim.

Na avaliação do economista, o agronegócio vai continuar puxando o desenvolvimento do país também em 2016.

“No começo de 2016 a gente deve ter o dólar ainda num patamar muito alto, que aumenta a rentabilidade do agronegócio e compensa a queda de preço em dólar da maior parte das commodities agrícolas. Apesar de um preço em dólar bastante baixo em quase todos os casos, a gente ainda tem em reais preços bastante razoáveis. Por isso tudo, eu acho que o nosso agronegócio vai continuar como uma das estrelas do Brasil em 2016”, avalia.

Acompanhe a entrevista completa na edição de 01 de janeiro de 2016: