Será que a solução está sempre na resposta?

Durante o Show Soja em Santa Rosa/RS, conversei com o Sérgio Schneider, gerente técnico da Coopermil, sobre a importância do produtor entender seu talhão e assim, junto a um técnico, construir a solução ideal para seu agronegócio. O problema é que precisamos reconsiderar algumas posturas para realmente evoluirmos:

  1. os técnicos, agrônomos e consultores precisam aprender a diagnosticar mais – não é possível ter uma resposta pronta para tudo;
  2. os produtores também precisam buscar menos essa resposta pronta.

Considerando que cada talhão tem a sua história, apenas com muito diagnóstico vamos ter soluções eficazes.

3 respostas para “Será que a solução está sempre na resposta?”

  1. carolina disse:

    Achei muito legal! Estou fazendo um trabalho na escola sobre blogs e peguei algumas partes citadas neste artigo! São ótimas 🙂 Adoreei. Carol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *