Números Safra – USDA & RECOMENDAÇÃO

Assim como o previsto pela AgResource (ARC), o relatório do USDA trouxe uma reação leve neutro-baixista para o Mercado da soja, que foi momentânea. No milho, números totalmente neutros, sem a capacidade de reação.

 


NÚMEROS SOJA

O Departamento de Agricultura dos EUA optou pela redução das estimativas de exportação da soja em 1.6 MT, para um total de 57.2 MT. O decréscimo já era esperado, que resultaria em um aumento dos Estoques norte-americanos, que também foi presente. No entanto, em contrapartida, os estoques Globais foram reduzidos em 400 mil toneladas, para um total de 98.14 MT.

Para o Brasil, o USDA elevou a produção total em 2 MT, para 112 MT. As exportações 2017/18 também foram elevadas em 2 MT para 69 MT. Na Argentina, assim como o esperado, o montante acrescentado no Brasil foi retirado da Argentina, que totaliza 54 MT, no atual momento.

NÚMEROS MILHO

O USDA aumentou as exportações do milho, porém não muito além do esperado. Com um acréscimo de 3,4 MT para um total de 55.8 MT, o USDA reflete a ótima campanha de embarques que os EUA possuem no milho, porém que deixa a desejar na soja. A safra de milho na Argentina também foi reduzida em 3 MT, para um total de 39 MT, enquanto que no Brasil foi mantida em 95 MT. Os estoques globais do cereal apresentaram 3,5 MT de decréscimo, porém não trouxe nenhum impacto positivo aos preços, uma vez que o total dos estoques no mundo ainda somam a enorme quantia de 203,09 MT (lembrando que o USDA possui estimativas de estoques chineses em 79,55 MT, enquanto que fontes especializadas no Mercado de milho chinês nos dizem que este montante é de 150-180 MT).


 

REAÇÃO PÓS-USDA: Nos primeiros 10 minutos após a divulgação do relatório do USDA, robôs programados para operar os novos números do Departamento tentaram colocar uma nova baixa, especulando o aumento dos estoques norte-americanos, enquanto que operadores mais eficientes apostavam na alta com a redução dos estoques globais. Após os ânimos acalmados, o Mercado tomou uma direção homogênea de adicionar novas altas, uma vez que o relatório do USDA não trazia nenhuma grande pressão negativa aos preços.

RECOMENDAÇÃO: Com um dólar operando em altas expressivas, que chegam a buscar os 3,30:1, as recentes altas da CBOT deverão trazer melhoras nos preços exercidos no seu Mercado Físico. Procure por ofertas de venda no curto prazo e procure o seu Consultor da AgResource (ARC) para auxilio nas estratégias!