Entenda a relação entre fertilizante e nutrição alimentar

arable-1642639_960_720Quem nunca cantou: “Comer, comer, é o melhor para poder crescer”? Um corpo bem nutrido é um corpo forte, capaz de, muitas vezes sozinho, combater inclusive enfermidades que venham a acontecer. Isso não é segredo, nunca foi.

O ser humano precisa de nutrientes que o auxiliem no desenvolvimento físico e cognitivo; por isso a alimentação é tão importante, pois ela é o meio responsável por levar as vitaminas e os minerais necessários para dentro do nosso organismo. E com as plantas não é diferente.

Para que a planta cresça e se desenvolva de forma eficiente, ela também precisa ser nutrida. Seu material genético precisa de nitrogênio, potássio e fósforo, além de outros nutrientes importantes e que garantem que a planta tenha boa produtividade. Podemos, então, dizer que a alimentação é para o homem o mesmo que o fertilizante é para a planta: fonte de energia capaz de garantir melhor desempenho, força e vitalidade.

Mas o que pouca gente se dá conta, é de que partes desses nutrientes que são dados às plantas, chegam a ser ingeridos pelo homem. E isso é normal. A planta usa esses minerais e vitaminas para crescer, florescer e dar frutos, portanto, seus frutos são beneficiados por esse sistema de “alimentação” e, consequentemente, nós somos favorecidos por esses nutrientes importantes quando escolhemos um alimento para comer.

A deficiência de micronutrientes devido à falta de vitaminas e minerais na dieta afeta cerca de 2 bilhões de pessoas, com vários impactos adversos à saúde e, muitas vezes, prejudicando tanto o desenvolvimento físico como o mental. A maior parte dos nutrientes essenciais às plantas também é essencial aos seres humanos.

O feijão, por exemplo, é uma leguminosa tradicional no prato do brasileiro e fonte de proteínas, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais. Sua nutrição exige grande quantidade de nitrogênio que impacta diretamente na formação das vagens e sementes. Além disso, o potássio, fósforo, cálcio e magnésio, são minerais fundamentais para a formação do grão. O teor desses nutrientes pode ser ampliado através de adubação ou por melhoramento genético.

É importante desmistificar essa questão e entender que a nutrição faz parte do cotidiano de todo ser vivo, seja vegetal ou animal (e aqui, obviamente, incluímos os humanos). E que cada cadeia alimentar tem um processo nutritivo específico. A falta de ferro no nosso organismo pode causar desmaios, tonturas, já a planta, se não recebe a quantidade certa de potássio não vai produzir como deveria. É simples assim.

Fertilizante = adubo
Sim, eles são a mesma coisa. É só uma questão de nomenclatura. A palavra adubo caiu e desuso quando se fala de produção em larga escala e hoje é muito mais utilizada quando o assunto é compostagem e adubação orgânica. Fertilizar o solo é adubar o solo, seja esse processo feito via material orgânico ou inorgânico. O objetivo, no final das contas é o mesmo: garantir maior fixação de nutrientes na planta e no solo e gerar um alimento saudável.

Uma resposta para “Entenda a relação entre fertilizante e nutrição alimentar”

  1. Vera Lúcia Rodrigues Alfredo disse:

    Bem fácil de entender esse texto … Acessível a todos e muito esclarecedor … Gostei bastante … Parabéns ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *