Dicas do produtor para cultivar horta em casa

Em um mundo onde o consumo de produtos industrializados é a “regra”, ter a própria horta garante um sabor diferente e mais qualidade na alimentação. Mas o medo de errar na hora do cultivo muitas vezes impede que as pessoas, principalmente àquelas que moram em áreas urbanas, desenvolvam sua horta caseira. Então, nada melhor do que aproveitarmos a experiência do campo para dar vida à produção de temperos e começar ainda hoje uma bela horta em casa.

Pensando nisso, fui buscar as dicas com o Glauber Silveira que é produtor rural, engenheiro agrônomo e atualmente está à frente da Câmara Setorial da Soja como presidente. “Apesar de ser engenheiro agrônomo nada se compara a uma horta comercial e a que temos objetivo de ter em casa, foi aí que iniciei minhas experiências”.

Horta caseira - Glauber Silveira, produtor rural

Horta caseira – Glauber Silveira, produtor rural

Como surgiu a vontade de ter sua horta em casa?
“Apesar de ser um produtor de soja, milho e floresta, sempre tive a cobrança da minha esposa sobre termos nossa hortinha em casa, sendo assim fomos plantando condimentos em alguns canteiros, mas nada evoluía muito. Há um tempo eu resolvi ter minha horta, mas pensando principalmente em condimentos, afinal adoro cozinhar e nada como colher produtos frescos. Eu sempre tive pimenta malagueta, manjericão e um boldo caso exagerasse um dia ou ao outro na comida ou na bebida”.

O que é preciso para começar a produção caseira?
“Primeiro você deve escolher um local onde as plantas peguem de preferência o sol da manhã. Para montar minha horta, comprei as mudas de condimentos como pimenta dedo de moça, alecrim, manjericão de diversos tipos, coentro e plantei um pouco em vasos que devem ser preparados com um fundo de pedra para drenar a água. Além disso, coloquei uma mistura de terra argilosa com arenosa. Quando usei apenas areia argilosa senti que compactava muito e para hortaliças e condimentos não era muito interessante. Comprei também sementes de manjericão, pimentas, salsa e coentro, deixei no congelador por 24 horas para quebrar a dormência e daí semeei”.

Teve dificuldades quando começou?
“No início colocava muitas sementes e daí tinha que ralear muito, deve-se colocar menos sementes nos vasos, tenho um canteiro de cimento que na verdade era uma fonte artificial que transformei em horta e também comprei diversos vasos onde fiz um conjunto de condimentos e em outros eu fiz só com pimenta, manjericão, etc”.

Que fator foi decisivo na escolha do que plantar?
“Eu foquei apenas em condimentos, pois ocupa um espaço menor. Acho os condimentos muito mais fáceis de termos em casa, como é o caso do alecrim, pimentas, manjericão, cebolinha, coentro, salsa. Afinal, são fáceis de cultivar em vasos e a quantidade que usamos não é grande, já hortaliças e legumes para quem tem espaço é uma opção, mas eu infelizmente não tenho este tempo e paciência que requer para cultivar”.

Qual é o trabalho necessário para que a horta funcione?
“Precisa tirar as plantas daninhas manualmente, sempre afofar a terra para a água infiltrar bem. Eu rego praticamente todos os dias, principalmente no período de seca, para manter sempre o solo úmido; rego de preferência ao meio dia, pois é o momento que a planta mais aproveita e recicla os nutrientes do solo, mas se não der,  pode ser em qualquer horário. A horta requer dedicação com relação a matos, pragas e doenças. Com o mato o controle é manual, para pragas como alguma lagarta eu também tiro manualmente, apenas no caso de cochonilhas e ácaros é que eu uso óleo mineral.

Precisa de algum produto ou dá pra fazer tudo orgânico?
“Em todos os vasos e canteiros eu coloquei húmus de minhoca, calcário e também um adubo de formulação baixa como 04-10-10. Neste caso, inicialmente, não foi orgânico, pois eu deveria usar somente compostagem, adubo orgânico, mas estou evoluindo para isto. O adubo químico eu coloquei apenas na implantação dos vasos, agora já tem  mais de ano não coloco. Tenho usado apenas adubo orgânico que se compra ou se produz em casa, meus condimentos são ditos orgânicos, não que isto faça diferença para mim, pois acredito que os defensivos se bem manejados e o período de carência seguido à risca em nada prejudicam nossa saúde”.

Vale o esforço?
“Uma coisa posso dizer, todos os dias que estou em casa, me dá um prazer imenso no final da tarde colher meus condimentos e preparar pratos especiais cheios de sabor com o que eu mesmo plantei e cuidei com tanto carinho”.

 

Uma resposta para “Dicas do produtor para cultivar horta em casa”

  1. Amara disse:

    Texto excelente para incentivar quem deseja plantar e fica com medo.
    Só não gostei da expressão “plantas daninhas”, elas apenas ocupam o espaço que lhes foi reservado pela natureza, podem até servir de indicador de problemas do solo.
    Espontâneas seria a palavra mais adequada, uma vez que nascem sem serem plantadas por nós, e muitas delas podem até ser consumidas, usadas como defensivos, enraizadoras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *