Mau humor no Carnaval piora cartaz de políticos

O título da Beija-Flor no midiático Carnaval do Rio coroou o mau humor generalizado contra a política e os políticos. Ninguém aguenta mais. Mesmo.

Ainda que as “escolas de samba” cariocas sejam dominadas por bicheiros e fauna semelhante, o grito e os gestos que ecoaram das arquibancadas da Sapucaí resumem o “saco cheio” dos pagadores de impostos às vésperas das eleições. Ali, naquele cenário, tem de tudo. Gente de toda parte do Brasil – e do mundo. Claro que os cariocas são maioria, falam mais alto por que são os mais apenados com a bagunça em que se transformaram  a cidade e o Estado, dominados pela violência e a incompetência de seus governos – embora o Brasil todo viva sob caos parecido.

Mas convém prestar atenção ao estado de coisas. Algo que os políticos em geral não pretendem fazer. E muitos perderiam seus cargos e boquinhas por causa dessa raiva com a política. Perderiam, não fosse a esperteza desses cidadãos de classe especial. A tal reforma política garantiu poder e concentrou o dinheiro público para as campanhas nas mãos de meia dúzia de espertos e vorazes políticos.

Serão R$ 1,7 bilhão do nosso dinheiro de impostos para financiar as caríssimas campanhas eleitorais. Uma montanha de grana para bancar uma história repetida e rejeitada pela população. E, para piorar, o TSE aprovou agora o uso de incríveis R$ 888 milhões do fundo partidário. Um dinheiro que seria para manter os partidos nas 5.570 cidades do País, será usado em gastos de campanha. E apenas 6 partidos terão mais da metade dessa grana. Uma aberração!

A democracia exige Congresso forte, partidos organizados (não tantos como temos hoje: são 38 siglas!) e Legislativo independente do Executivo e do Judiciário. Mas a avacalhação geral que virou a política, patrocinada pelos políticos, coloca em risco as frágeis conquistas obtidas desde a redemocratização, em 1985.

Claro que nós, eleitores, temos culpa. E muita. Mas temos o poder máximo para mudar a situação. E não é coisa de sonhadores. É possível, sim, mudar e extirpar da política grupos como os que temos hoje no poder. Em vários níveis, e não apenas em Brasília, a grande Geni nacional. O ano finalmente começou. Mãos à obra!

Uma resposta para “Mau humor no Carnaval piora cartaz de políticos”

  1. carlos disse:

    Vamos votar certo, com certeza…
    Quem pode controlar o poder judiciário que altera as leis, tem salários fora do teto , com jogos de palavras para esconder salários acima do teto e outros penduricalhos..
    O poder judiciário brasileiro é um dos mais caros do mundo, quem nunca notou o luxo e o desperdício de dinheiro publico destinada a esta casta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *