Contra a importação de café: agricultura deveria ser questão de segurança nacional

maggi

O Ministro Blairo Maggi diz que pedido de importação de café já está com a Camex, e que neste momento, é importante flexibilizar procedimentos, utilizando cotas para aquisições.

Para mim nenhum argumento será maior do que a realidade do produtor rural: que ele será prejudicado!

Agropecuária deveria ser considerada questão de segurança nacional

Se formos importar tudo que for mais barato lá fora, estamos perdidos. Fecharemos todas as portas produtoras, pois não temos condições de competir com impostos, câmbio, infraestrutura.

No caso do café especificamente, o Vietnã por exemplo usa mão de obra de menores de idade e até escravagismo.

Hoje o Governo brasileiro já vem prejudicando o setor de trigo, leite, arroz, etanol, entre outros.

O produtor rural deve ser valorizado, apreciado em todo o seu trabalho e fazer com que tudo o que é produzido aqui circule de maneira justa.

Precisamos de um mercado interno, e não de uma competição desigual e sem escrúpulos!

9 respostas para “Contra a importação de café: agricultura deveria ser questão de segurança nacional”

  1. Raimundo disse:

    No Brasil, os empresários em geral são ganiciosos quem ter lucros no menor tempo possível mesmo sabendo do baixo salários dos funcionários em geral principalmente na agricultura,trabalhei numa onde foi investido um montante de 600 milhões de dólares a empresa queria e teve o retorno em três meses.isto foi no ramo de papel e celulose.

  2. Wagner falqueto Carminatte disse:

    Ola , esta importacao sera a certidao de obito do cafeicutor pois tem cafe e a safra esta muito proxima .Agora que a cafeicultura esta tentando se reerger de uma forte seca querem tirar o poder aquisitivo do protudor que seria para reestrutura as propriedades .

  3. ubiratan de souza dias disse:

    considerando se o que disse o ministro da fazenda, do governo militar, Roberto Simosem: a inflação aleija, o cambio mata, hoje ele diria, como Jesus na cruz, a destruição da economia brasileira, por anos de controle da inflação em cima do cambio, está consumada. Desde o famigerado 1X1 de FHC, até o momento atual, o brasil, maior mamata do mundo, pagando juros exorbitantes para valorizar o real e baixar a inflação quebraram nossa economia. O governos Itamar Franco deixou uma dívida pública interna de 60 Bilhões, FHC deu as estatais afirmando que era para pagar dívidas e a elevou para 600 bilhões, Lula afirmando que teria pago a ‘divida, ao final de seu primeiro mandato, elevou para 1,34 trilhões e pagou 600 bilhões de juros, ao final de seu segundo mandato para mais de 2 trilhões, Dilma para mais de 3,2 trilhões, e pagou nos últimos 12 meses 500 bilhões de juros, Temer continua a jornada destrutiva de seus antecessores, praticando o mesmo receituário destrutivo da economia, que só favorece os rentistas nacionais e internacionais, que desindustrializou o brasil e transferiu nossos empregos para China e outros países, pelo visto o objetivo agora é destruir nossa agricultura, valorizando o artificialmente o Real. A dívida pública interna mais a externa somam mais de 5 trilhões, sendo que no período assinalado foram pagos de juros mais de 3 trilhões, divida irresponsável e inútil, que, apesar dos paliativos das reformas, como a destruição das aposentadorias, da reforma trabalhista e tributaria, de nada adiantarão, sendo que com o cambio valorizado, daremos continuidade a pior das torturas que uma nação pode sofrer, que é o desemprego e por consequência a fome e a miséria. Faz mais de 22 anos que setão fazendo de tudo para destruir o Brasil, não conseguiram completar o intento, tudo por caso das dimensões do país, suas riquezas naturais, e a criatividade das pessoas e dos ruralistas, não se trata de baixa produtividade do povo brasileiro, trata- se de politica que despreza o povo trabalhador brasileiro, que despreza o empresário que quer produzir e gerar riquezas. O objetivo da área econômica dos últimos 4 governos foi favorecer exclusivamente o mercado financeiro, um dia tinha de quebrar, quebrou.

  4. Ue senhores do canal rural, cadê os Caiados, Meles e afins que apareciam todo dia neste canal pra malhar Dilma, Lula e o PT? Pra JB Olivi, era preciso tirar os comunistas. Tai a colheita dos neliberais. O que farão agora?

  5. Dauod, não me lembro o ano, as entidades representantes dos cafeicultores fizeram um grande ato em Varginha, vc se lembra? Por que não fazer algo igual agora, que este governo alem do mais quer tirar os poucos dos direitos que restam do trabalhador rural com a reforma da previdencia? Sei, agora nao e o governo do PT, entao vcs ficarão caladinhos nao e mesmo?

  6. Que bom Dauod, que ainda existem pessoas como vc, tb concordo que que agropecuaria deveria ser questao de segurança nacional. Pergunte ao Carlos Meles__ aquele mesmo que um dia se elegeu com os votos dos cafeicultores e virou a casaca pra ser Min de Esportes, enquanto Minas morria a mingua, abandonada por FHC__ o que ele fara pra mudar isto?

  7. Os grandes prejudicados, senhor Daoud, serão com certeza os pequenos produtores, como minha familia, pq os grandes, com certeza conseguem repor as perdas atraves dos ganhos do mercado, ou outros como a Familia Marinho, que investem no café mas são donos da Globo ne… Estes nunca vão sofrer perdar, se brincar até ganham com isso…

  8. Deixei aqui o meu protesto e a minha solidariedade com os produtores, aqueles que realmente põe comida na mesa dos almofadinhas de Brasilia. Mas pra mudar tudo isto seria simples: Se em uma semana nenhum produtor rural manda nada pra cidade, os produtores garanto que sobrevivem, mas sera que o resto desta gente que se alimenta as nossas custas como ficaria? que TAL?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *