Criminalidade: o cidadão de bem está exposto a barbárie

Caos no Espírito Santo deixa claro que o cidadão de bem está refém de um Estado incompetente, sem direito de defesa, e vivendo em uma sociedade que está se deteriorando.

Os episódios no Espírito Santo com a paralisação da Polícia Militar deixa claro que a criminalidade está fora de controle.

violencia-greve-espirito-santo-vitoria-20170206-0005

Não podemos mais ficar reféns de uma situação tão absurda quanto a que presenciamos nessa região, na qual o Estado não tem competência proteger seus cidadãos, e a Polícia não é bem remunerada, além de não ter as condições adequadas para realizar um trabalho satisfatório.

Se é assim na cidade, imagine no campo.

Insisto que o produtor rural tem o direito de ter acesso ao porte de arma para poder proteger sua propriedade e a integridade física de seus familiares em território rural.

Existem territórios de produção afastados da polícia, que não podem ficar a mercê desses marginais que cada vez mais usurpam a nossa paz e tranquilidade.

Invasão-de-Terras

As evidências estão em todos os lados. E como se não bastassem os crimes comuns, os produtores ainda têm que lidar com os que são cometidos por exemplo, pelo MST, como nesta matéria da EXAME que diz que os crimes cometidos pelo MST, ficam impunes!

Nossos valores estão se perdendo graças a distorção que o aumento da criminalidade traz. Em 6 dias, são mais de 100 assassinatos no Espírito Santo. O Rio de Janeiro vive uma praça de guerra a tempos, com estado de calamidade cada vez maior. Minas Gerais começa a desenhar uma possível paralisação dos militares também. No sul do país, Porto Alegre já se tornou uma cidade perigosa durante as noites.

Nossa vida é afetada diariamente pelos criminosos que comandam as fações nos presídios, que mandam e desmandam na nossa sociedade. O Estado falha! Não tem força para exercer o devido controle, e sofremos as consequências daqui de fora, com a violência gerada por eles lá de dentro. Não existe mais encarceramento com isolamento! De lá de dentro, eles afetam nossas vidas como nunca antes!

roubo-de-motos-e-carros

Nada vem sendo feito pelo poder público. Absolutamente nada. Estamos presos a leis frouxas, um policiamento sucateado e pouco apreciado e não temos direito de nos proteger por conta própria.

Precisamos pensar em que tipo de país queremos viver. Quem serão nossos governantes? O que eles querem e defendem? A Lava-Jato é importante, deve continuar, deve punir todos os culpados, mas precisamos também pensar em colocar no Legislativo, aqueles que irão criar as leis que podem mudar nosso futuro, pois se não for pra melhor, será para pior.

Qual o Brasil que queremos para nossos filhos, netos e para nós mesmos? Façamos o possível para realizá-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *