Ato contra PEC dá sinais do que Temer deve enfrentar

Estudantes e ativistas políticos entraram em conflito com policiais militares na tarde desta terça-feira (29) durante protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que limita os gastos do governo pelos próximos 20 anos.

ato-pec-temer

O ato ocorreu em frente ao Congresso Nacional. O grupo virou carros que estavam estacionados de baliza na lateral da Esplanada, e a corporação reagiu com bombas de gás lacrimogêneo.

Parte do grupo aplaudiu os atos de vandalismo. Pelo menos três pessoas passaram mal durante o tumulto. Os manifestantes gritavam “Fora, Temer”, “Não à PEC”.

Outra parte dos manifestantes pediu a policiais militares que fizessem um cordão em volta da pista para garantir a segurança dos que não estavam envolvidos com a confusão.

Ingovernabilidade

Independente das preferências e alinhamentos políticos, é fato de que a gestão Temer não consegue força suficiente para realizar as mudanças necessárias para colocar a casa em ordem.

O que obviamente não significa que a gestão anterior (Dilma) fosse melhor.

O mais importante, é que Temer não deve ter força para continuar. E a instabilidade deve seguir até conseguirmos uma gestão com representatividade e força política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *