Demarcações indígenas: volta atrás pode sinalizar fraqueza de ministro

Pressionado por indigenistas, o Ministério da Justiça anunciou que Alexadre de Moraes vai revogar a portaria publicada um dia antes que havia alterado o sistema de demarcação de terras indígenas no país.

Em nota, o ministério vai publicar nova portaria na sexta-feira (20) no Diário Oficial para “evitar qualquer interpretação errônea”.

A decisão pode sinalizar uma fraqueza do ministro, e desagrada tanto quem era a favor da decisão, que agora acha que ele voltou atrás, como quem era contra, que agora acha que a revisão ainda é prejudicial aos índios.

Matéria completa na Folha de S.Paulo.


Temos de comemorar as mudanças na demarcação de terras indígenas no país

Medida divulgada no “Diário Oficial” desta quarta-feira (18) cria um grupo de trabalho no ministério com poder de reavaliar os processos de demarcação submetidos à assinatura do ministro, realizar diligências e observar o cumprimento da jurisprudência do STF.

Veja matéria completa da FOLHA.

Menos poder a Funai

Na minha opinião, a decisão pode ser comemorada, pois representa uma vitória do progresso com menor poder para a arbitrariedade da Funai!


Escola de samba tenta transformar agronegócio em vilão

O setor que mais produz não pode ser vilanizado desta forma!

Um samba enredo que se utiliza de mentiras para distorcer a realidade, é algo extremamente lamentável.

O brasileiro tem comida no prato graças aos produtores rurais.

A agropecuária é o único setor que consegue manter o PIB brasileiro no positivo, e o produtor rural merece mais respeito!

Vídeo comentado

Veja vídeo completo do meu comentário no site do Canal Rural no link.


Renan afastado: desgraça pouca é bobagem para Michel Temer!

Ministro do STF, Marco Aurélio Mello, argumenta que por ser réu, Renan Calheiros não pode estar na linha de sucessão da Presidência da República.

O ministro atendeu a pedido do partido Rede Sustentabilidade e entendeu que, como Renan Calheiros virou réu no Supremo, não pode continuar no cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República.

Desgraça pouca é bobagem para Michel Temer

O governo Temer que já vem abalado por não conseguir articular as mudanças necessárias e ainda se envolver em outros escândalos de corrupção, fica cada vez mais fragilizado. Fica evidente com este afastamento baseado no argumento defendido é um forte sinal de que existe uma grande preocupação com quem poderia substituir Temer num futuro afastamento.

Pressão do povo nas ruas faz efeito

O povo deixa claro seu descontentamento, e quanto mais as pessoas forem pras ruas, mais elas deixarão os políticos com medo de contrariar a nação. O recado foi dado nas últimas manifestações, e com tamanha repercussão os políticos perdem força para ir na contramão da vontade popular.

Quem assume é do PT

O senador Jorge Viana, do PT do Acre, assume a presidência do Senado – por enquanto.

Temer não deve chegar ao final do mandato. O que você acredita que deve acontecer?


Ato contra PEC dá sinais do que Temer deve enfrentar

Estudantes e ativistas políticos entraram em conflito com policiais militares na tarde desta terça-feira (29) durante protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que limita os gastos do governo pelos próximos 20 anos.

ato-pec-temer

O ato ocorreu em frente ao Congresso Nacional. O grupo virou carros que estavam estacionados de baliza na lateral da Esplanada, e a corporação reagiu com bombas de gás lacrimogêneo.

Parte do grupo aplaudiu os atos de vandalismo. Pelo menos três pessoas passaram mal durante o tumulto. Os manifestantes gritavam “Fora, Temer”, “Não à PEC”.

Outra parte dos manifestantes pediu a policiais militares que fizessem um cordão em volta da pista para garantir a segurança dos que não estavam envolvidos com a confusão.

Ingovernabilidade

Independente das preferências e alinhamentos políticos, é fato de que a gestão Temer não consegue força suficiente para realizar as mudanças necessárias para colocar a casa em ordem.

O que obviamente não significa que a gestão anterior (Dilma) fosse melhor.

O mais importante, é que Temer não deve ter força para continuar. E a instabilidade deve seguir até conseguirmos uma gestão com representatividade e força política.


Venda de armas nos EUA dispara com Black Friday

FBI calcula que vendas de armas alcançaram novo recorde nas promoções da chamada “Black Friday”.

armas-black-friday

Tanto em 2015 como em 2016 foi superado o recorde de venda de armas de 21 de dezembro de 2012, quando foram revisados os históricos criminais de 177.170 pessoas.

A “Black Friday” dá início às promoções da temporada de compras natalinas, e nos Estados Unidos costuma ser um dos dias do ano no qual mais armas de fogo são adquiridas.

Liberdade para se defender.

Sempre defendi que o produtor deve ter o direito ao porte de arma, para defender sua integridade física, sua propriedade e o bem estar de sua família.

País livre é aquele que permite aos seus cidadãos se defenderem dentro da lei.


Deputados e senadores pedem impeachment de Temer. E eles estão certos!

Políticos alegam que pressão de Temer em Calero no caso Geddel indica crime de responsabilidade, passível de impeachment.

temer-olhando-pra-cima
Após depoimento de ex-ministro, deputados e senadores de oposição defendem que situação é motivo de impeachment do presidente Michel Temer.

Governo abalado

Fica cada vez mais claro que a gestão que veio substituir Dilma está cada vez mais abalada, sem força para gerar as mudanças defendidas e piorando o quadro ao se envolver em outros escândalos políticos.
Temer teria pedido a Calero que construísse uma saída para o processo do Iphan, que criou “dificuldades operacionais”, ser encaminhado a AGU – Advocacia Geral da União. Geddel teria dito que “política tem dessas coisas, esse tipo de pressão”.


Governo Temer está à beira do abismo

O governo que não consegue resolver graves problemas ainda se envolve em denúncias graves como a de Calero, dizendo à PF que Temer o pressionou no caso Geddel.

temer-preocupado
Aumento de desemprego, forte queda na atividade econômica, grande dificuldade em aprovar medidas de contenção de gastos, estados e municípios quebrando.
Pode não ter sido por culpa do governo que veio substituir Dilma, mas a conta está vindo nessa gestão, que além de não ter capacidade de resolver estas e outras questões, ainda acaba por se envolver em casos graves de denúncias a Polícia Federal.

Governo Temer sem futuro no poder e com sinais de escândalos

Na semana passada, Calero pediu demissão e acusou Geddel, em entrevista à Folha, de “pressioná-lo” para o que o órgão de patrimônio vinculado ao Ministério da Cultura liberasse o projeto imobiliário, onde o ministro adquiriu uma unidade.


Insegurança no campo: direito ao porte de arma para o produtor é necessário!

Criminalidade no campo aumenta dia após dia. Produtor deve ter o direito de se defender.

familia-agricultura
A criminalidade com roubo de fertilizantes, gado e produtos agropecuários em geral, vem aumentando exponencialmente, e diante da incapacidade do poder público em dar o produtor a devida segurança, a solução passa por permitir o porte de arma para quem produz no campo.
Permissão que só deve ser concedida desde que o produtor faça um curso de habilitação e capacitação com testes psicotécnicos que comprovem seu equilíbrio psicológico.

Porte de arma como direito defesa do cidadão de bem no campo!

Os ladrões sabendo que podem ter pela frente um produtor preparado, irão pensar muitas vezes antes de se arriscarem num possível furto e roubo. Apenas o fato desta permissão ao porte existir, já vai criar uma dúvida que diminuirá instantaneamente crimes deste tipo.

Eu sou a favor do direito ao porte de arma para o produtor rural. E você?


Dívida pública federal supera rombo histórico de R$ 3 trilhões – mas as dívidas do Governo não param por aí

É a primeira vez da história que a dívida pública federal supera o patamar dos R$ 3 trilhões – VALOR. Mas essa é só a ponta de um iceberg de gastos! O rombo é ainda maior!

dinheiro-torneira
O Governo não está considerando aí R$ 1,3 trilhão da dívida do Banco Central!
Considerando essas duas dívidas, vamos gastar por causa do Governo, R$ 750 bilhões de custo de dívida!
E quem vai pagar essa conta? O povo!

Teto nos gastos públicos

Precisamos ou não de um limite nesse rombo sem fim?