Segurança dos alimentos e seus aspectos

A segurança dos alimentos no agronegócio é um dos aspectos mais sensíveis e delicados, hoje.

As inspeções estaduais e federais são áreas fundamentais para assegurar aos consumidores e aos clientes internacionais a correta conformidade dos produtos alimentícios produzidos, vendidos e exportados, dentro dos mais altos níveis de exigências de padrões da legislação, ou seja a fiscalização.

Os casos mais populares como carne fraca, vacina aftosa, salmonela, plantas proibidas de exportar pescado, significam riscos o tempo inteiro, e passamos a entrar em um jogo global, de competidores poderosos, pois o Brasil na questão do agronegócio é atleta do primeiro escalão.

Frangos e carne bovina, os maiores exportadores mundiais, suíno crescente, e temos leite, ovos, pescados terceiro maior exportador mundial e abastece toda a população do país.

Agora, o que você imaginaria, e como isso também poderia ser usado pelos nossos competidores se soubessem que as pessoas responsáveis por assinarem esses documentos de controle sanitário, os fiscais da coordenadoria da defesa agropecuária.

Nesse caso do estado de São Paulo como; agrônomos, técnicos e veterinários, se eles estivessem com os seus salários congelados desde 2011. Ou seja, uma equipe, que responde por esse elo fundamental da cadeia produtiva da proteína animal, simplesmente sem reajustes desde 2011?

Como você diria que eles estão trabalhando? Qual o nível de ânimo? Os que eu conheço trabalham, por um sentido grande de compromisso com o dever.

Mas, não pode dar boa coisa, numa gestão, com sua equipe sem receber reajustes desde 2011. Se eles são importantes precisam ter condições justas de trabalho, se o estado não pode cumprir, que a criatividade apareça.

Isso ocorre no estado de São Paulo. Agora, não estamos aqui para culpar. Aliás não interessa mais nada ao Brasil ficar procurando culpados e geralmente, como o tamanho do estado é imenso, ele também vira belo alvo pra jogarmos nossas pedras e colocar a culpa no governo.

     “Chega de esperar e culpar o governo.”

Precisamos de uma nova governança no Brasil, e nesse caso, apenas um exemplo, precisamos de uma atitude da sociedade civil organizada das cadeias produtivas do agronegócio.

Se o governo faliu, não tem dinheiro e recursos, precisamos de uma defesa agropecuária contra a qual nenhuma suspeita poderia cair, e isso exigirá a participação das empresas, talvez de uma iniciativa público privada e uma certificadora internacional acima de qualquer suspeita.

O que não pode é termos valorosos técnicos, responsáveis pelos laudos, e certificados de autorização, simplesmente com salários sem reajustes desde 2011.

Um elo fundamental da cadeia do agronegócio, a defesa agropecuária, será cada vez mais exigida, precisa existir e assegurar a segurança dos produtos brasileiros, para o mercado interno e para o mundo.

Tem o bem estar animal, importante sem dúvida, mas precisamos de uma justa qualidade de vida e o bem estar do fiscal de defesa agropecuária nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *