“Produzir e preservar é possível”. Dia de Campo na Fazenda Santa Brígida.

Olá, tudo bem?
Aqui é a Marize Porto. Hoje vou contar pra vocês um pouco do trabalho que a gente faz na Fazenda Santa Brígida e o que foi o nosso Dia de Campo realizado no dia 31 de março.
Marize dia de campo 31 março

Marize em sua fazenda, a Santa Brígida. Mostrando a importância da ILPF.

Desenvolvida há cerca de três décadas pela Embrapa e aplicada em diversas pesquisas de campo, inclusive na fazenda Santa Brígida, a integração Lavoura Pecuária Floresta, ILPF, busca a intensificação sustentável do uso da terra em áreas agrícolas e o aumento da eficiência dos sistemas de produção, além de responder a uma necessidade de redução de desmatamento e da emissão de gases de efeito estufa.
Aberto ao público, o 11º Dia de Campo da Fazenda Santa Brigida, em parceria com a Embrapa e Rede de Fomento, divulgou os benefícios da produção integrada em suas diversas possibilidades, além de mostrar como é a gestão de uma propriedade com ILPF.
Compareceram aproximadamente mil e trezentas pessoas, entre estudantes, técnicos agrícolas, profissionais da área, pesquisadores e produtores rurais de diversas regiões do Brasil.
Na reunião técnica sobre a evolução da adoção da ILPF no Brasil, Ladislau Martin Neto, diretor de P&D da Embrapa, analisou  o avanço da integração nas fazendas brasileiras.
Paulo Herrmann, presidente da John Deere, abordou o papel da Rede de Fomento, as contribuições já realizadas e, principalmente, os próximos passos.
A ex-secretária de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi, mostrou a necessidade de reforma na Legislação Trabalhista Rural.
O encontro teve ainda uma mesa redonda com casos de sucesso com a adoção da ILPF. O Diretor Executivo da Rede de Fomento à ILPF, William Marchió, coordenou a apresentação de três histórias de sucesso que adotaram a técnica: Fazenda Nelson Guerreiro, de Brotas (SP); Fazenda Modelo II, em Ribas do Rio Pardo (MS) e Fazenda Nossa Senhora das Graças, em Caarapó (MS). Os integrantes da mesa redonda contaram aos participantes os obstáculos encontrados e o que eles fizeram para ultrapassá-los.
Segundo Paulo Herrmann, a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta é uma revolução agrícola que nasceu no Brasil e aqui pode ser utilizada em toda sua potencialidade, já tendo atingido a impressionante marca de 11,5 milhões de hectares integrados. Ela é a grande resposta do País para atender a demanda mundial em produzir mais alimentos, por meio de mais produção na mesma área. Ao mesmo tempo, a ILPF ainda preserva os biomas, e recompõe áreas degradadas c/ plantio de florestas. Além disso, o metano eliminado pelos animais é sequestrado e fixado p/ Floresta do sistema. Em suma: adotar a ILPF é demonstrar que produzir e preservar é possível, por isso precisaremos trabalhar cada vez mais para que os produtos gerados em propriedades que adotam ILPF sejam valorizados e reconhecidos pelos consumidores.”

Confira a reportagem exibida no programa Márcas e Máquinas, que você vê no Canal Rural.

Um abraço e continue nos prestigiando aqui no Blog das Agroinspiradoras.

Marize.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *